Planilha de controle de gastos

Se você não tem controle sobre seus gastos mensais, está na hora de procurar uma planilha de controle de gastos, organizando sua vida pessoal. Não adianta ter um excelente rendimento se os gastos são maiores.

Veja como você pode usar uma planilha de controle de gastos para manter suas finanças sob controle:

1.    Registre todos os seus gastos

Para manter o controle sobre suas despesas é preciso registrar tudo o que você está gastando. Manter o registro de todas as suas receitas e despesas é essencial para não perder o controle financeiro. Você pode usar uma planilha de controle de gastos, anotando desde pequenas despesas, como uma cerveja com os amigos ou um cafezinho no intervalo de trabalho.

Tenha também em mãos todos os comprovantes, como recibos, extratos de bancos, faturas de cartão de crédito e faça o lançamento de suas despesas por categorias, como pode ver no exemplo a seguir:

  • Lance as despesas fixas através de suas classificações, como aluguel, condomínio, prestações de consórcio ou de financiamento, plano de saúde, mensalidades escolares e de academias, etc.;
  • Deixe as despesas variáveis em separado, já que podem variar conforme o consumo, como alimentação, conta de luz, água ou telefone, despesas de lazer e outras;
  • Considere as despesas ocasionais, como férias, festas de fim de ano, presentes de aniversário ou de natal, entre outras.

A nossa planilha de controle de gastos apresenta todas essas informações, podendo ser customizada de acordo com suas necessidades. Com os lançamentos, você vai poder decidir quais despesas precisa cortar ou reduzir.

2.    Não compre por impulso

Muita gente compra por impulso, esquecendo que, quando fazem isso, deixam o dinheiro escorrer pelo ralo. Nunca compre por impulso: faça suas compras pensando naquilo que é essencial e necessário, se quiser economizar para outros investimentos.

3.    Sempre peça descontos

Depois de analisar os preços de seus gastos através da planilha de controle de gastos, você vai se acostumar com a ideia de pedir descontos. A maior parte dos comerciantes já coloca preços maiores em seus produtos esperando que o comprador faça pechincha.

Portanto, deixe de lado a vergonha e pratique o hábito de pedir descontos, principalmente quando faz compras à vista. Além disso, comece a aplicar algumas práticas:

  • Nunca compre sem pesquisar os preços da concorrência;
  • Sempre tenha informações sobre os produtos para fazer comparações;
  • Defina exatamente o valor máximo que você pode gastar;
  • Não deixe que o vendedor perceba seu entusiasmo pelo produto;
  • Não faça compras sob pressão, principalmente dos vendedores.

Você não precisa ser radical, mas pode ter bons descontos, principalmente quando se lembrar do valor que vai lançar em sua planilha de controle de gastos.

4.    Sempre que possível, evite parcelamentos

Quando você parcela, geralmente paga juros e, quanto maior o número de prestações, mais altos eles serão. O certo é fazer o planejamento através da planilha de controle de gastos, verificando quanto pode guardar por mês, esperar o tempo certo e fazer a compra à vista. Assim você se livra dos juros e ainda pode conseguir um bom desconto.

5.    Cuidado com o cartão de crédito

Anote em sua planilha de controle de gastos tudo o que comprar com o cartão de crédito. No vencimento da fatura, você terá que pagar o total para evitar os juros abusivos e exorbitantes cobrados pela administradora.

Você pode aproveitar as vantagens oferecidas pelo cartão de crédito, como, por exemplo, pagar todas as contas num dia só, programando para o dia do recebimento do salário. Além disso, os cartões oferecem sistemas de premiação por pontos acumulados, que você pode usar para trocar por produtos ou viagens.

6.    Fuja do crédito rotativo bancário

Você deve ter nas anotações de sua planilha de controle de gastos o limite de crédito disponível em sua conta corrente, mas evite a tentação de usar. Os encargos cobrados pelo banco são praticamente os mesmos dos cartões de crédito.

O crédito rotativo, ou cheque especial, deve ser visto como uma margem de segurança para emergências, devendo ser usado apenas em último caso. Não corra o risco de estourar o seu limite.

7.    Pesquise antes de comprar bens mais caros

Se precisar comprar um bem de valor maior, como um carro ou um apartamento, não fique limitado aos financiamentos bancários, que sempre possuem encargos mensais mais caros.

Considere, por exemplo, a possibilidade de um consórcio, já que não se trata de financiamento. Com o consórcio, você paga a taxa de administração, que é diluída nas parcelas mensais.

Você vai ter que esperar por algum tempo para ter posse do bem que está querendo, podendo ser sorteado ou oferecendo um lance maior, mas é mais conveniente do que pagar juros.

Agora que você já sabe como controlar suas finanças, baixe nossa planilha de controle de gastos e comece a usa-la. Em poucos meses você vai ver como está economizando e poderá começar a fazer planos para o seu futuro.